Após depoimento de porteiro, ao qual ligava os acusados do homicídio de Marielle Franco ao presidente Jair M. Bolsonaro, em uma suposta visita à sua casa, foi convocado o ato em protesto ao atual estado em que as investigações se encontram, mostrando a indignação do povo com o andar das investigações desse assassinato. 
Novas provas de obstrução de Justiça surgem com o caso e são diretamente ligadas ao Presidente da República.
São Paulo - 2019
O aumento da presença policial nesse foram um dos fatos mais notados no dia.
Back to Top